*************************************************************************************************

"SE VOCÊ NÃO QUER SER ESQUECIDO QUANDO MORRER, ESCREVA COISAS QUE VALHAM A PENA SEREM LIDAS OU FAÇA COISAS QUE VALHAM A PENA ESCREVER A RESPEITO."

[Benjamin Franklin]

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Luís de Camões


O fraco rei faz fraca a forte gente.
Os bons vi sempre passar/ No mundo graves tormentos;/ E para mais me espantar/ Os maus vi sempre nadar/ Em mar de contentamentos.
Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
É um andar solitário entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É um cuidar que se ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade
É servir a quem vence o vencedor,
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade;
Se tão contrário a si é o mesmo amor?
Jamais haverá ano novo se continuar a copiar os erros dos anos velhos.
A verdadeira afeição na longa ausência se prova.
Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
Muda-se o ser, muda-se a confiança;
Todo o mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.
Eu cantarei de amor tão docemente,
Por uns termos em si tão concertados,
Que dois mil acidentes namorados
Faça sentir ao peito que não sente
Extremos são de Amor os que padeço, ó humano tesouro!Ó doce glória!
E se cuido que acabo,então começo;
Assim te trago sempre na memória, nem sei se vivo ou morro, mas conheço que no fim da batalha é a vitória...
Sete anos de pastor Jacob servia
Labão, pai de Raquel, serrana bela;
mas não servia o pai, servia a ela,
e a ela só por prémio pretendia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário